Como a pandemia alterou o padrão de buscas no Google?

 
FacebooktwitterpinterestlinkedinFacebooktwitterpinterestlinkedin

A pandemia do novo coronavírus deixou sua marca (e continua a deixar) nas mais diversas esferas da vida, e no universo do marketing digital não poderia ser diferente. Neste texto, trataremos especificamente dos efeitos das medidas de confinamento e distanciamento social nas buscas no Google e seu respectivo ranqueamento.

Quando nos referimos à busca orgânica do Google, isto é, à busca não paga, é claro que isso está diretamente relacionado com diferentes estratégias adotadas pelas empresas no âmbito do SEO – Search Engine Optimization, o conjunto de técnicas empregadas na produção de conteúdo e organização dos sites para melhorar a posição de suas páginas nos resultados de busca do Google, de acordo com as palavras-chave inseridas pelo usuário.

Mudança de comportamento do consumidor

Um fenômeno social flagrante neste período de pandemia e que influencia diretamente na busca do Google é a mudança de comportamento do consumidor, no âmbito de um aprofundamento do processo de transformação digital, já em curso anteriormente e acelerado no atual contexto.

Como vimos apresentando em nosso blog ao longos dos últimos meses (e vale a pena você ler cada um desses artigos, que apresentam números e indicadores para embasar essas mudanças no perfil de consumo), alguns fatos bastante interessantes têm sido observados, como a expansão acelerada das lojas virtuais (plataformas de e-commerce) e de serviços de delivery, aumento da produção de conteúdo audiovisual nas estratégias de marketing de conteúdo das empresas etc.

Case Dinamicar Pneus

E, antes de prosseguirmos, é importante deixar claro que o tal “novo normal” de que tanta gente fala vai recuperar muitos padrões de outrora, mas também será ressignificado de acordo com os novos fenômenos que surgiram neste período, de modo que muita coisa veio de fato para ficar. E no que se refere ao tráfego dos sites não poderia ser diferente.

O papel de métricas e ferramentas para identificar novos padrões

É de suma importância salientarmos que nada no marketing digital é feito com base no “achismo”, de modo que assertivas e eficientes estratégias não podem prescindir de métricas reconhecidas, indicadores e sólidas evidências para embasar as tomadas de decisão. Com isso, cresce exponencialmente a probabilidade de se atingir o público-alvo do seu negócio, por meio de uma segmentação adequada e a escolha correta de palavras-chave para balizar o marketing de conteúdo.

Para isso, existem diversas ferramentas consolidadas no meio do marketing para otimizar este processo, sistematizando as palavras-chave e tipos de conteúdo mais buscados pelos diversos perfis de público no Google. Podemos citar neste sentido o Google Trends, ferramenta do próprio Google, a SEMrush, Google Search Console, entre diversas outras.

Estratégias de SEO em cenário de redução de investimento em mídia paga

Em um cenário no qual empresas dos mais diversos ramos de atuação e portes estão apresentando dificuldades desde março, é natural que o investimento em marketing digital seja um dos primeiros a serem repensados pelas empresas, por mais que estejam longe de serem supérfluos ou desnecessários. Com isso, o investimento em mídia paga reduziu consideravelmente, como pode-se ver com clareza inclusive na própria queda de receita em plataformas como o Google Ads e Facebook Ads.

Com isso, para garantir um bom posicionamento de sua marca na busca do Google, ficou ainda mais importante otimizar a busca não paga (conhecida como busca orgânica). É por isso que as técnicas de SEO estão adquirindo ainda mais protagonismo no cenário atual. E fazer isso de forma profissional, observando métricas e contando com a expertise de agências especializadas em marketing digital, pode ser um grande diferencial para o seu negócio.

Por exemplo, de acordo com dados divulgados pelo site eMarketer, empresas de viagem reduziram em 90% seus gastos com publicidade digital, enquanto, por outro lado, outros setores se aqueceram durante a pandemia. Por exemplo, tendo em vista a migração para serviços de delivery de muitos estabelecimentos que antes operavam apenas presencialmente, a publicidade digital do setor de comidas e bebidas cresceu 20%.

Google ajuda pequenas e médias empresas na busca paga

No que se refere à busca paga do Google, também estamos observando alterações significativas, a começar pelas próprias diretrizes do Google. Considerando os perigos da quebra de pequenas e médias empresas, que respondem por grande parte dos empregos e do próprio PIB – Produto Interno Bruto de diversos países do mundo, o Google têm fornecido gratuitamente a empresas desse porte créditos do Google Ads, além de ter liberado a listagem gratuita de produtos no Google Shopping, ferramenta que mostra uma série de produtos com os respectivos preços quando o usuário realiza uma pesquisa específica, o que antes era viável somente de forma paga.

Conte com a Fizzing para alavancar sua presença nas buscas do Google

Seja otimizando os investimentos em mídia paga ou produzindo conteúdo para alavancar sua presença na busca orgânica por meio de técnicas de SEO, você pode contar com toda a expertise da Fizzing 360º, agência de publicidade, marketing digital e comunicação integrada com escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo. Entre em contato, peça um orçamento e verifique todas as possibilidades!

Fale com a gente pelo WhatsApp e veja como podemos revolucionar o seu negócio!

FacebooktwitterpinterestlinkedinFacebooktwitterpinterestlinkedin
The following two tabs change content below.
Fizzing 360°

Fizzing 360°

Blog oficial da Fizzing 360°, agência de marketing digital e comunicação integrada com sede no Rio de Janeiro, mas que atende clientes de todo o Brasil. Fundada em 2011, temos expertise em gerenciamento de comunicação, integrando ações online e offline.